quarta-feira, 23 de março de 2011

Vamos falar sério







Eu acredito que todos já conheçam o documentário, pois ele é de 1995, entretanto, como esse tipo de assunto não é muei difundido, pois "esse é um país que vai pra frente ô, ô, ô,ô, ou!"
Gostaria que cada habitante desse país assistisse o vídeo pelo menos uma vez, seja para se sensibilizar ou para tomar consciência da situação. 
O vídeo deveria ser mostrado antes de cada eleição.
O curta é escrito e dirigido por Jorge Furtado e tem a narração de Paulo José.
Para quem achar que o vídeo é antigo e que, provavelmente o problema já tenha sido resolvido, eu gostaria de lembrar que a Ilha das Flores é apenas um exemplo da desigualdade social que ocorre em nosso país e que não podemos fechar os olhos.
É muito confortável para pessoas privilegiadas como nós falar apenas sobre flores e fechar os olhos para a realidade social do nosso país, mas eu me sinto na responsabilidade de divulgar.
Para quem acha que a situação é nova e que surgiu há pouco tempo, gostaria de lembrar que no final da década de 70 o cantor e autor Zé Ramalho lançou a música Vida de gado, onde mostra a situação social do país onde uma classe detém o poder sobre a maioria, onde o povo é classificado como gado, pois sua situação geral o impede de se rebelar.
Hoje temos um povo que tem que trabalhar cada dia mais horas para suprir suas necessidades básicas, enquanto uma minoria desfruta de todas as regalias possíveis.
Cada dia temos uma população mais gado do que gente.










Imagem e vídeo: Google

4 comentários:

chica disse...

Infelizmente é verdade e existe mesmo... E é aqui pertinho de mim, de p.Alegre... Pena! Falta tanto ainda!!! beijos,chica

Katia Cristina disse...

Aqui também tem, usei o vídeo por falta de material melhor.
bjs

Ligéia Alone disse...

Kátia, eu já conhecia esse curta, tive oportunidade de vê-lo em 2008, na faculdade. Fiz um trabalho sobre ele. O humor ácido e proposital do narrador torna mais chocante o que se vê nas imagens. Esse não é um filme "baseado" em fatos, esse filme é o próprio fato!

bjos!

Professora Carla Fernanda disse...

Bom dia Katita!!
Triste e precisamos nos sensibilizar e agir.
beijos,
Carla Fernanda