quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Grande Farsa



A cada dia eu me convenço mais que deus é uma grande farsa criada primeiramente por pessoas que queriam justificar fatos que não conseguiam compreender, mas que acabou sendo desculpa para grandes atrocidades e também enorme fonte de lucro.
Como pode uma pessoa que se diz temente a deus deixar seus animais soltos, se alimentação e ainda incomodando os vizinhos?
Pois é o que ocorre na frente da minha casa. Meu vizinho é freqüentador assíduo da igreja e deixa seu galinheiro aberto, com os animais soltos pelas ruas, sem alimentação ou água. Isso, para o seu pastor não é nenhum tipo de pecado, afinal, ele paga o dízimo no dia certo!
Todas as pessoas ligadas a algum tipo de religião foram pessoas terríveis no passado, são ingênuas ou querem se dar bem de alguma forma.
As pessoas se iludem com qualquer coisa que brilhe ou que lhe prometa algum benefício, nem que seja depois da morte.
Apenas os escolhidos terão o paraíso ao lado de deus. Isso não é exclusão? Não seria isso uma forma de pecar segundo a religião de vocês?
Quer dizer: O sujeito passa a vida numa m... daquelas, sofre tudo que é privação, mas tem a certeza de que quando morrer vai estar sentado ao lado do seu deus!!!
Desculpe-me, mas mesmo na eternidade, quero fazer algo mais agitado!
Lógico que para "orquestrar" toda essa farsa tem que ter um esperto que cobre por isso. Eles ameaçam, coagem, falam de demônios que fazem coisas horríveis com as pessoas, justificam acontecimentos ruins como a falta de religião ou pelo seu desvio dela, mas o que importa mesmo é o pagamento no final do mês.
Os telejornais estão cheios de fatos que são "ausência de deus". E cada dia mais.
E sabem como "eles" justificam?
O dia do juízo final, onde apenas "os escolhidos" se salvarão.




Mas ser salvo para que, exatamente? Para recomeçar em um mundo devastado?
Para voltar aos tempos das cavernas?
Ou esta "salvação" seria "sentar ao lado de deus pai", pois se é isso, vamos morrer todos de qualquer maneira, a diferença é que alguns vão se divertir mais dos que outros antes e, talvez, depois.
Eu já estou partindo para o radicalismo: não compro nada em lojas que tenham agradecimentos a divindades, não me relaciono mais com pessoas que frequentam igrejas e sábado deixei de comer numa pastelaria que fazia mais de 46 tipos de recheios só porque estava tocando Regis Danese.
Eu acho que já estou sofrendo de síndrome de privação do sono por conta do galo do meu vizinho evangélico que entra em minha casa e canta debaixo da minha janela às 4 da manhã.
Mas ele pode fazer isso porque Jesus perdoa!
Achar um religioso honesto é o mesmo que tentar achar um político honesto. O sujeito pode até começar com boas intenções, mas depois vira tudo sacanagem e roubalheira mesmo.
Digo mais: Não vejo diferença entre um traficante e um pastor, pois a droga que os dois vendem são prejudiciais à saúde, custam caro e causam dependência!
A bíblia é uma arma tão letal quanto uma 762, pois o sujeito até pensa que está vivo, mas nada mais é do que um zumbi!
Abaixo a sacanagem em nome da religião!
Basta de opressão!
Se você tem uma religião e acredita nela, foda-se, não tente me convencer e nem justificar seus atos através dela.

Um comentário:

crc disse...

Estou contigo e não abro. Religião é veneno. Essa imbecilidade de acreditar em algo que não existe é muito infantil e as pessoas deveriam acordar dessa histeria. A não aceitação de que tudo tem um fim é o princípio da loucura. Parabéns por suas sábias palavras.