quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Anel do humor




Há 16 anos tinha perdido o meu anel do humor!
Eu ficava me deliciando com as suas mudanças de cores durante o dia.
Nunca entendi muito bem como isso funcionava, mas, tirando o azul que eu nunca vi, já tinha visto as cores corresponderem com meu humor.
Era mesmo incrível pensar que a temperatura do meu corpo pudesse fazer a pedra mudar de cor e revelar como eu estava me sentindo.
Dois meses atrás eu o encontrei, mas ele não mudava mais de cor, ficava sempre entre o preto e a "cor de burro quando foge", mas nunca mudava de cor.
Achei que tinha se estragado no tempo em que ficou perdido, mas continuava usando mesmo assim.
O tempo foi passando e me enjoei de ficar olhando aquela pedra preta no meu indicador da mão direita e o retirei, joguei num canto, pois achava que não funcionava mais.
Dias depois meu filho achou e foi colocando no dedo e me perguntando se não era o anel que "estava quebrado". Fiz uma afirmativa com a cabeça enquanto prendia a franja da Sophie e não dei muita atenção até o anel sair de preto para amarelo e de amarelo para um verde, quase azul.
Meu filho imediatamente riu da minha cara e disse que o anel tinha voltado a funcionar.
Eu definitivamente não queria mais nada com aquele anel!
Quando ele cansou de "tirar onda com a minha cara", jogou o maldito anel na mesinha da sala.
Peguei o anel, dei um suspiro, e coloquei no indicador da mão direita.
Nada! A maldita pedra só ficava preta.
Não dava para entender!
Fiz uma pesquisa pela internet e encontrei algumas teorias de como o anel funciona, algumas explicações vaga, alguns anéis do humor - lindíssimos - para vender, mas nada que me deixasse satisfeita.
Esqueci o anel no dedo e fui para casa da minha mãe com ele.
Chegando lá ela chegou a me perguntar 3 vezes se ele era mesmo o meu anel do humor, pois nem ela acreditava naquela pedra preta enorme no meu dedo era ele.
Tentei mudar de dedo, pois na internet dizia que ele capta melhor no dedo anular, nada.
Ele ainda me pareceu mais preto ainda!
Apertei mais no dedo e,... nada!
Minha mãe pediu para dar uma olhada nele, pois ele parecia diferente, talvez não fosse o mesmo anel...
Mal minha mãe colocou no dedo o maldito do anel foi ficando amarelo e depois verde!
Impossível!
Peguei o anel e... preto!
Depois desses anos todos sem funcionar, não foi o anel quem pifou, fui eu!
Eu não tenho mais mudanças de humor!
Vivo apenas com esse "humor de vampiro" que só me dá o direito de ter uma pedra preta no dedo.
Encostei o anel por mais uns tempos e hoje ele está de novo em meu dedo e já me conformei que é um anel de pedra preta.
Eu gostava mais de mim quando ele mudava de cor.
Gostava mais de mim quando imaginava que sonhos se tornavam realidade.
Hoje minha realidade é um pesadelo e eu quero que justamente o anel retrate o contrário!

2 comentários:

Amour ← disse...

Poxaa Katia,não fique assim...
Realmente,queremos retratar coisas que não conseguimos mais vive ,por pura ansiedade,medo,etc..
Acabamos criando certas angustias com isso,por não conseguimos mais ser aquele anel do humor de 15 anos átras...
Mas, realmente não devemos queremos voltar ao passado e sim fazer nosso presente e construir gradativamente seu futuro.
Passado é só para as lembraças,poir isso dizemos PASSADO,já se passou.
Percebi pelo seu texto que você tem dois filhos,devem ser por sinal umas gracinhas...
Pensei nesses dois presentes maravilhosos,essas dádivas divinas.
As alegrias que todos ao seu redor concedeu-lhe,etc,etc...
Nunca desista de ver seu anel trocar de cor no seu dedo e nem fique ansiosa,pois ele continuará preto..
A alegria é constante e sempre permanecerá no seu interior,isso sim,é a melhor coisa que podemos sentir.

BOA SORTE,
Seja feliz,pois todos nós merecemos.

Elizabeth Arnaud \♥♥/

ah,meu e-mail,caso queirá fazer novas amizades:eliz_cristy@yahoo.com.br

Amour ← disse...
Este comentário foi removido pelo autor.