quinta-feira, 28 de abril de 2011

Revanche - Lobão







Eu sei que já faz muito tempo que a gente volta aos princípios
Tentando acertar o passo usando mil artifícios
Mas sempre alguém tenta um salto, e a gente é que paga por isso, oh!
Fugimos prás grandes cidades, bichos do mato em busca do mito
De uma nova sociedade, escravos de um novo rito
Mas se tudo deu errado, quem é que vai pagar por isso?
Quem é que vai pagar por isso? Quem é que vai pagar por isso?
Quem é que vai pagar por isso?

Eu não quero mais nenhuma chance, eu não quero mais revanche
Eu não quero mais nenhuma chance, eu não quero mais ...

A favela é a nova senzala, correntes da velha tribo
E a sala é a nova cela, prisioneiros nas grades do vídeo
E se o sol ainda nasce quadrado, e a gente ainda paga por isso
E a gente ainda paga por isso, e a gente ainda paga por isso
E a gente ainda paga por isso

Eu não quero mais nenhuma chance, eu não quero mais revanche
Eu não quero mais nenhuma chance, eu não quero mais ...

O café, um cigarro, um trago, tudo isso não é vício
São companheiros da solidão, mas isso só foi no início
Hoje em dia somos todos escravos, e quem é que vai pagar por isso
Quem é que vai pagar por isso? Quem é que vai pagar por isso?
Quem é que vai pagar por isso?

Eu não quero mais nenhuma chance, eu não quero mais revanche 







video








Para os mais novinhos e para para os que não conhecem a história, Lobão compôs essa música após ser preso por posse de uma grande quantidade de drogas. Aliás, compôs enquanto estava preso.
Contam as más línguas que o Lobão, embora preso, ficava circulando pela delegacia, pois era bom em consertar coisas, como gavetas quebradas, mas isso pode ser apenas história.
O clipe apresentado pelo Fantástico também fora gravado dentro da cadeia.
O Lobão sempre foi uma figura muito polêmica e que nunca teve medo de dizer o que pensava. Talvez, por isso, tenha incomodado muito gente e não tenha se tornado "o queridinho" da década de 80.
Mas, afinal, o que eu quero com tudo isso?
Bem, eu gostaria de tentar o que eu estou sentindo.




Eu sou fumante já faz muitos anos e acontece que meu marido parou de fumar e eu achei que poderia fazer o mesmo. Não posso, não nesse momento, não da mesma maneira que ele fez.
Nicotina é droga e causa dependência e eu não posso simplesmente parar e ficar sentada vendo um filme passar até que não sinta mais vontade de fumar. Tem gente que depende de mim, tem os cachorros que dependem de mim.
Bem tem um método usado pelas maioria dos terapeutas que tem por objetivo diminuir  até que fumar seja mais desagradável do que agradável.
Não pense que isso faz com que a pessoa não tenha nenhum efeito colateral, apenas tem menos drasticamente. 
Eu estou desempregada, sem disposição e chateada demais para fazer qualquer coisa!
Abandonar de vez o cigarro, nesse momento seria o mesmo que indução ao suicídio!
Eu estou reduzindo e sei que isso tem prazo para acabar totalmente, mas, por hora, quero desfrutar da minha "cortina de fumaça" mais um pouco, afinal, é "o meu companheiro da solidão".

5 comentários:

Carla Fernanda disse...

Não amiga, fumar é coisa boa demaiiiiissss. Parei dia 28 de dezembro de 1998 e ainda tenho vontade imensa acredita? Eita...só não fumo porque senão seria um atrás do outro de novo...e decidi largar mesmo. Para parar eu escrevi um monte de cartazes e colei na minha casa para me ajudar, com frases de incentivo.
Beijos,
Carla

Alê Crol disse...

Olá, Kátia!
Adoro seu blog e fico lisonjeada de você me seguir. Você é uma mulher bem articulada e inteligente. Parabéns!
Estarei sempre por aqui e adoro o peludinho lindo que tem na frente do seu blog, eu tenho um, o Kim.
Bom fds!
Beijão!
Ah e adoro o lobão! Já fui no show dele!

Katia Cristina disse...

Alê
Seja bem vinda

Katia Cristina disse...

Carla

Eu ando numa deprê só!
Hoje abusei do mardito, mas tem data para acabar e irei dormir por horas, muitas horas até me estabelecer...

Roderick Verden disse...

Uma coisa q gostei muito, foi q o Lobão dormiu(cochilou), enquanto o juíz falava... rs