quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Tristeza





Se escolher eu pudesse,
Não mais respirava.
Para não ver mais sua cara de deboche.
Se pudesse escolher,
Pararia esse velho coração.
Para não ver a sua satisfação em fazê-lo doer.

Pararia o tempo,
No exato momento
Em que “engoli” o choro pela primeira vez.
Prestar a atenção eu iria,
Na face que ria
Da minha eterna solidão.

E por um momento eu penso
Estar pagando um preço
Por amar a quem não tem coração.

2 comentários:

Professora Carla Fernanda disse...

Boa noite querida! Bela poesia!!!
Beijos,
Carla Fernanda

Roderick Verden disse...

Nossa! Bonito o q vc escreveu, no entanto, seu poema me deixa triste e pensativo, pois creio q alguém q muito estimo, pensa como vc acabou de escrever, a meu respeito.
É doloroso magoar alguém a quem a gente tanto ama, é triste não ser compreendido por essa mesma pessoa.