terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Feliz Natal




Essa é a época do ano que todos dizem gostar, mas, na verdade, acho que falam que gostam para se conformar.
Não sei o que pode ser tão emocionante quanto enfrentrar ruas cheias de pessoas querem comprar suas lembrancinhas, os alimentos para a ceia e gente que não tem absolutamente nada a fazer e sai na rua para ver a decoração de Natal.
Qual o sentido disso tudo afinal?
A minha mãe se empolga muito nessa época. Chega a ser irritante!
Por mim não se comemorava nada, pois eu já estou velhinha para acreditar em "Papai Noel" e, como não sou cristã, não acredito no nascimento do messias.
Todas as datas comemorativas me incomodam muito, mas o Natal me incomoda mais porque até quem não acredita comemora.
As ruas ficam cheias, os mercados ficam cheios, tudo vira um verdadeiro inferno para se celebrar a paz!









Todos os anos é a mesma coisa: A gente passa o ano inteiro se preocupando com alimentação saudável, em não comer certas coisa e depois chega o Natal e comemos toda sorte de "porcarias" possíveis e imagináveis.
Eu e minha mãe nos dividimos na cozinha, preparando o cardápio da Ceia de Natal.
Minha mãe sempre opta pelo Bacalhau, enquanto eu, prefiro as aves.
O principal problema do Natal é que começamos a comer lá pelas 11 horas da manhã salgadinhos regados com muita cerveja e, quando chega a hora do prato principal, todos já estão de barriga tão cheia que não consegue comer mais nada.
Esse ano ainda tenho menos motivos para comemorar: meu pai faleceu, meu irmão do meio se distanciou de vez da família, meu irmão mais novo vai trabalhar até na véspera do Natal, o pedreiro me deixou na mão e não vamos terminar nossa casa, ...
Parece que esse ano vai acabar como começou: uma droga!
Se minha mãe não fizesse tanta questão em reunir a família, acho que tomava todas e dormia até esse dia passar.
Minha mãe faz tanta que questão de estarmos juntos no Natal que vai se despencar da sua confortável casa e vir para o meio da minha obra!!








Se fosse mesmo possível ter um pedido atendido, gostaria de voltar 10 anos na minha vida.
Queria poder avisar ao pai que ele teria um AVC, queria ter mantido meu filho no antigo colégio, teria evitado uma série de acontecimentos desagradáveis que me colocaram nesse "beco sem saída" que se transformou a minha vida!
Como já devem estar reparando, essa época me deixa bem amarga e isso é ruim.
Espero que todos aqueles que gostam e que tenham o que comemorar, comemorem, pois eu já faz muito tempo que não tenho um só motivo para festejar, muito menos no Natal. 

Um comentário:

Professora Carla Fernanda disse...

Boa noite Kátia!!!
Feliz natal e um ano novo abençoado por DEUS.
Abraços,
Carla Fernanda