segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Se fosse hoje em dia...





Minha avó contava que a minha bisavó, cada vez que tinha um filho, deixavam uma criança em sua porta e ela acabava amamentando e criando junto com os seus filhos legítimos.
Minha avó teve 8 filhos e isso começou a ocorrer lá pelo 5 filho, então ao invés de 8, criou 11.
Meu bisavô era chefe de estação de trem e também negociante de café, portanto, viviam muito bem financeiramente.
Como eram muitas pequenas bocas para alimentar, minha bisavó costumava fazer uma enorme bacia de alimentos e, com uma colher, dava comida na boca de todos.
Certa vez, minha bisavó tinha feito "uma baciada" de abacate e estava servindo colheradas para todos quando um dos seus filhos do coração a interrompeu:
" - É mãezinha, quando é para os seus filhos de verdade, a senhora enche mais a colher."
Minha bisa olhou para a menina sem dizer uma só palavra, interrompeu o lanche, desceu uma por uma as criança de cima da enorme mesa de maneira e mandou que apenas a menina ficasse na cozinha.
Foi para a pia e amassou abacate. Suficiente para encher de novo a bacia.
Minha bisavó chegou com a bacia e foi servindo, colher por colher, todo o abacate que estava dentro da bacia até que não sobrasse nada.
A menina comeu, vomitou, comeu de novo e serviu de exemplo para que nenhuma das outras 10 crianças reclamasse...
Se fosse nos dias atuais, certamente nenhuma das 3 crianças poderia ter ficado com ela: teriam que ser entregues ao conselho tutelar.
Mas vamos dizer que tivessem ficado com ela. Vamos dizer que a história tenha acontecido exatamente da mesma maneira...
Se nenhum vizinho a tivesse denunciado, provavelmente após a menina passar mal e ser levada ao hospital e narrar a história para qualquer pediatra politicamente correto, minha avó teria sido presa e processada por racismo, discriminação e por maus tratos a menor!
Apesar de todo dinheiro que meu bisavô tinha, morreu aos 34 anos e minha bisavó foi enganada pelo sócio dele e apenas lhe sobrou a enorme casa onde viviam e onde ela montou uma pensão para que pudesse acabar de criar cada um dos 11 filhos, sem abandonar nenhum!
Alguns estudaram, outros não quiseram, mas nenhum virou bandido ou ficou revoltado com "a linha dura" que ela impunha aos filhos...







2 comentários:

Roderick Verden disse...

O politicamente correto é dose, Katia! Mas, me desculpe, não concordo mesmo com atitudes tipo a que sua bisavó tomou.

Katia Cristina disse...

Certa vez eu e meu irmão brigamos na mesa por causa de batata frita e as asas do frango, minha mãe no dia seguinte fez 2 quilo de batatas fritas e 1 frango inteiro para cada um de nós. Nunca mais discutimos por causa de comida.