segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Polêmica Sobre a obra de Monteiro Lobato





Até entendo toda essa polêmica em torno dos livros de Monteiro Lobato, mas o que me pergunto se é válido analisar a obra sob a ética e a moral vigente.
Se vamos começar a analisar todos os autores brasileiros sob o prisma da sociedade atual, certamente não sobrará sequer um autor que não seja digno de censura!
O Sítio do Pica Pau Amarelo retrata o cotiano de duas crianças de mundos diferentes e que se encontram nas férias.
Se formos analisar a obra pela ótica atual veremos o choque cultural das duas crianças também como uma forma de discriminação social, pois o menino Pedrinho vem passar as férias escolares no Sítio, mas não vemos nenhuma menção de que Narizinho frequente escola!
Alguns autores usam algumas falas da boneca Emília para ilustrar o racismo do autor, o que eu acho um absurdo, pois a boneca é extremamente mal educada e faz brincadeiras maldosas com todos os personagens e usa de xingamentos com todos que não concordam com suas idéias e vontades.
Quando eu era criança, havia um grupo de mães ensandecidas que pediam a retirada do desenho do Pica Pau, pois ele dava maus exemplos para as crianças.
O desenho passa até hoje em algumas emissoras de televisão.
Mau exemplo é o desenho Dragon Ball que, se a gente assistir de muito perto da tela, é capaz de ficar com alguns respingos de sangue na roupa!
Ainda outro dia meu marido comprou um livro de contos brasileiros na feirinha do livro aqui perto de casa e tinha três contos sobre a formação das raças que eram extremamente racistas se analisados sobre a nossa ótica, mas que provavelmente não causavam nenhum mal estar na época em que foram escritos.
Acho que essa coisa toda de moral e politicamente correto está chegando a extremos muito perigosos, pois vi algumas mães fazendo protestos na porta de uma escola porque um livro de história mostrava um negro no tronco com a bunda de fora.
 As popozudas podem aparecer com a bunda de fora em qualquer reality show que todos acham normal, mas um desenho em um livro de história não pode!
Hoje nós vivemos em uma democracia onde tudo é proibido e apenas os absurdos são considerados normais!
Eu não acho nada normal alguns funks de linguajar chulo, mas não posso falar isso aos quatro ventos porque posso ser acusada de discriminação ou coisa bem pior!  












Se vamos partir por esse lado vamos excluir da literatura de nossos jovens algumas obras significativas...
Que tal então mudarmos o nome da obra de Aluísio Azevedo?
Ao invés de "O Mulato", chamaremos a obra de "O Afro-descendente", deixando o título original apenas em parênteses.












Temos que modificar a letra de Ataulfo Alves, pois "Mulata Assanhada" é uma coisa totalmente pejorativa!
Ora, meus senhores!
Parem de se preocupar com coisas pequenas e vão cuidar da educação desse povo que está em estado de emergência há muito tempo!
Pouco adianta ser politicamente corretos se o povo não sabe mais nem o que é correto!

4 comentários:

Carla Fernanda disse...

Uma idiotice Kátia!!
Concordo contigo!
Que palhaçada absurda!!!
Beijos,
Carla

Katia Cristina disse...

Querida

Eu não sei o que vai ser da gente.
bjs

Roderick Verden disse...

Muitos são cruéis com os pretos. Já testemunhei vários tipos de racismo. O preconceito de cor, a meu ver, é o mais desumano e imbecil preconceito q existe. A maioria das pessoas q conheci é racista...

O politicamente correto não me agrada nem um pouco. Hoje, o racista impulsivo, agressivo, pode até pensar um pouco antes de ofender os pretos, mas , por dentro, seu eu , continuará racista.

E preconceito com os baixinhos, os branquelos,os feios, os gordos, os pobres?

Minha humilde pessoa se ofende com facilidade, e uma das pessoas q me disse algo que muito me ofendeu, até me humilhou, foi um preto, um jovem, q foi empregado do ex-companheiro da minha mãe: estávamos, em nossa casa, num churrasco, falando sobre gays(outros q são vítimas de preconceito), aí comecei a contar um caso, em q um me assediou, o citado rapaz me interrompeu e disse: "duvido q alguém tenha te assediado". Eu comecei a lhe dar uma resposta, ele interrompeu, afirmando q estava apenas brincando, "deixei pra lá". Nunca mais lhe dei papo, mal o cumprimentava, independentemente da cor, penso q ele quis desfazer de mim, da minha pessoa...

Katia Cristina disse...

Um professor amigo meu foi acusado de racismo por um aluno só pq o dito aluno mandou ele para aquele lugar e foi suspenso.
Pode?