segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Sombras




Eu me perdi em seu olhar...
Delirei e não ouvi sua voz;
Sem perceber inventei, criei, pirei...
Travesti a vida, criei ilusões...
E o que sobrou para mim?
Um vazio imenso que invade minh’alma!
As sombras se escondem numa presença que nunca existiu.
Um fantasma grita, esbraveja, mas não entendo.
Não entendo o que mudou?
Não entendo o que nos fez transparentes.
Eu vou ficar aqui e assistir a esse filme,
Verei tantas vezes que me tornarei visível,
Mas não espero te encontrar quando sair do transe.

3 comentários:

Carla Fernanda disse...

Algumas coisas devemos deixar mesmo no passado e coninuar....
Beijos Kátia!

✿ chica disse...

Fortes e lindos versos!beijos,chica

Luma Rosa disse...

Tens que olhar para a vida, pois não existe nada maior do que ela. Boa semana!! Beijus,