sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Cadu Pelegrini e a Banda Kiara Rocks

Quando comecei a ver o Reality Show Solitários fiquei me indagando se a figura era mais um roqueiro de butique ou se realmente sabia fazer o genuíno Rock’n Roll.

Conforme o programa avançava, fui percebendo que Cadu Pelegrini tinha mais do que a aparência do Rock, ele era a verdadeira atitude do Rock.

Sem contar Que Cadu é o verdadeiro TDB!

Cadu foi até o fim do programa e, embora não tenha ganhado, conseguiu o seu objetivo de chamar a atenção para a sua banda, pois no programa, mostrou que tem Rock na veia e não apenas como uma maneira de descolar um trocado.

Acho que a sua participação valeu e acredito que muita gente vai prestar mais atenção nessa banda que é boa demais!

Eles são bons em tudo que fazem!

Vejam o clipe e apresentem para a família, os amigos e até para os inimigos!

Realmente vale à pena!


video

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Aquarela Brasileira - Marinho da Vila


Vejam esta maravilha de cenário
É um episódio relicário
Em que o artista
Num sonho genial
Escolheu para este carnaval
E o asfalto como passarela
Será aquela
O Brasil em forma de aquarela
Passeando pelas cercanias do Amazonas
Conheci vastos seringais
E no Pará, na ilha de Marajó
E a velha cabana do Timbó
Caminhando ainda um pouco mais
Deparei com lindos coqueirais
Estava no Ceará
Terra de Irapuã, de Iracema, e Tupã
Fiquei radiante de alegria
Quando cheguei à Bahia
Bahia de Castro Alves e do acarajé
Das noites de magia
Do Candomblé
E pude atravessar
As matas do Imbú
Assisti em Pernambuco
A festa do frevo e do maracatu
Brasília tem o seu destaque
Na arte, na beleza e arquitetura
Feitiços de garoa pela serra
São Paulo engrandece a nossa terra
Do Leste por todo Centro-Oeste
Tudo é belo, e tem lindo matiz
E o Rio
O Rio de sambas e batucadas
De malandros e mulatas
De requebros febris
Brasil, essas nossas verdes matas
Cachoeiras e cascatas
De colorido sutil
E neste lindo céu azul de anil
Emolduram aquarela
Meu Brasil
Lá, lá, lá, lá, iá

(Martinho da Vila)

E as coisas mudam


sábado, 13 de fevereiro de 2010

Meu país



O país onde eu moro é como um animal grande e manso que não sabe a força que tem. Que o dia que descobrir seu potencial tornar-se-á a maior potência mundial. Meu país deu ao mundo Machado de Assis, Vinicius (poetinha )de Moraes. Ari Barroso e sua aquarela. Deu ao mundo o maior jogador de todos os tempos. Ah também foi a pátria do Airton Senna.
No meu país eu tenho um quintalzinho. Não é grande coisa, mas dá 5 tipos de frutas diferentes. E quem não sabe o que é sentar debaixo de uma mangueira com uma roupa velha e se lambuzar chupando manga,não conhece a felicidade por completo. Não quer manga? Não faz mal . Tenho banana (Tão invulgar em outras terras), acerola, mamão, amora. Não quer nada disso? Basta sair de meu portão, caminhar vinte metros e dar com centenas de jamelões, frutinha doce parecida com jabuticaba, tingindo de roxo o chão .
E o povo?
Em outro país tem lixeiro sambista? Baiana fazendo acarajé? Tem a torcida do meu Flamengo lotando o Maracanã? Tem a galera balançando a arquibancada da Sapucaí pegando um Itá no norte? (Explode coração!).
Não há outra paragem donde ecoe do interior “Vai boiadeiro que a noite já vem , larga teu gado e vai pra junto do teu bem” . Ou do sertão “é Lampi Lampi, Lampi... È Lampi , Lampião... meu nome é Virgulino... Apelido Lampião “.
Aqui tenho calor . Aqui tenho neve. Aqui tenho tudo!
Que me perdoem outras pátrias... MAS EU SOU BRASILEIRO SIM SENHOR!!!

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Relaxe, provavelmente deus não existe


A programação da TV brasileira está cada dia pior, então o jeito é correr para a internet.
Na internet encontramos os melhor do humor brasileiro.
Um dos vídeos mais engraçados que eu já vi foi o de um tal Tio Chico, que se diz pastor.
O pior é que tem gente que, não só acredita nas besteiras que ele fala, como repete pelas ruas!
Está certo que o povo brasileiro é muito crédulo, mas daí a ficar inventando um monte de mentiras para aparecer na internet, já é demais para a minha paciência.
O maior milagre que aconteceu na vida desse cara foi um monte de gente acreditar nas suas insanidades.
Certamente a finalidade disso tudo é levantar uns trocados. Está certo que a crise é muito grande, mas sair por ai enganando o povo deveria ser proibido.
Hoje em dia qualquer um sai falando o que quer e depois vai passando a sacolinha.
Outro dia meu marido chegou em casa indignado dizendo ter conhecido uma nova modalidade de assalto: Estou sofrendo um assalto espiritual. Ao invés de “A bolsa ou a vida” é “O dízimo ou os bichos”.
Basta uma pequena busca pela internet que achamos vários ex-bruxos que fizeram o pacto da Xuxa com o demônio.
Se todos eles estão dizendo a verdade, porque mentir é pecado, a Xuxa deve ter feito pelo menos 1.500 pactos. E tudo isso para quê?
Para ser chamada de lésbica e ter a sua vida invadida diariamente por pessoas inescrupulosas?
Para ganhar dinheiro e fama?
Peraê! Mas não é exatamente o que essas pessoas ditas servas de deus estão fazendo?
A coisa seria cômica se não fosse trágica!
Está certo que o mundo está cheio de loucos e a internet é a maior culpada pela proliferação desse tipo de coisa, mas quando alguém fala alguma coisa, deveria provar, caso contrário deveria ir preso.
Viver em uma democracia não significa viver numa bagunça generalizada.
Até onde eu sei, falar bobagens todo mundo fala, mas tirar proveito de pessoas humildes e crédulas é crime.
Eu sou uma pessoa que gosta muito de estar perto do povo, daqueles que tem menos oportunidades, e realmente me entristeci ver o número de seitas que surgem para iludir essa tão sofrida camada de nossa sociedade.
O nosso povo já é tão sofrido, mas como vi numa gravação de vídeo mostrada em um telejornal, ninguém é obrigado a dar nada, as pessoas dão porque querem e também não questionam para onde vai o dinheiro doado.
Eu gostaria de deixar aqui um apelo às pessoas que ainda fazem religião por amor e não por lucros: Comecem uma verdadeira “caça às bruxas” e desmascarem esses verdadeiros espertalhões antes que toda e qualquer religião esteja desacreditada, pois é o que está acontecendo.
Música religiosa não precisa ser necessariamente chata, mas uma letra igual a essa do tal “comido de bicho” é um desrespeito total a qualquer pessoa, evangélica ou não. É, como o meu marido afirmou, um assalto espiritual, pois ou você paga o dízimo ou corre o risco de ser comido de bicho.
Esse tipo de coisa deveria ser tão proibida quando os funks que fazem apologia ao crime, pois está na constituição que todos são iguais perante a lei e não podem ser discriminados por raça, cor, sexo ou religião.
Faço um apelo para todos os que realmente acreditam que a fé pode salvar a humanidade que denunciem, processem, expurguem de nossa sociedade os “Tios Chicos” da vida, que falam um monte de besteira e nada conseguem provar.
Se ½ das coisas que esse falso pastor fala fosse verdade, ele deveria ter vergonha de si mesmo e não sair por aí contando como se fosse uma aventura. Acho que ele anda realmente assistindo filmes demais ou resolveu se candidatar a uma vaga de comediante em algum canal televisivo.
Onde estão os pastores que pregavam com harmonia e alegria?
Será que hoje só figuram em personagens de novela televisiva?
Onde estão os hinos que entoavam em tons harmônicos e nos transmitiam paz?
Será que hoje para cantar uma música gospel precisa gritar ou ameaçar as pessoas que ouvem?
Tantos erros, tantas mediocridades mataram deus no coração das pessoas e a cada dia temos mais ateus e intolerantes religiosos.



sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Desabafo



Eu ouvi dizer que quem não consegue dormir uma boa noite de sono acaba enlouquecendo e acho que isso pode acontecer comigo.
A maioria das vezes eu estou tão chateada comigo que não consigo dormir direito.
A maior parte das pessoas se chateia com outras pessoas, mas eu fico chateada comigo, pois se algo aconteceu, foi porque eu deixei acontecer.
Fala-se tanto em respeitar os direitos dos outros e de como você se torna uma pessoa extraordinária fazendo isso, mas, na prática, a história é bem outra.
Toda vez que você tem insônia e levanta da cama para não ficar se virando de um lado para outro e não acordar quem dorme ao seu lado, você se furta ao direito de conseguir dormir e se cometer um só erro no dia seguinte por estar com sono, aquela mesma pessoa vai te cobrar por isso – nem que seja um item que faltou na lista do mercado.
Se você atende ao telefone e fica ouvindo a outra pessoa se queixar o tempo todo de como ela é infeliz e de como o cachorro latiu, o gato miou e o passarinho cantou durante horas, dias, semanas e meses e um dia não se sente psicologicamente bem para ouvir e reclama, você deixa de ter valor na mesma hora, não importando quantas vezes você atendeu o telefone anteriormente.
Ninguém alivia nada de pessoas que não dizem claramente o que o incomoda.
Essa coisa de que as pessoas têm que ceder para tornar a vida de todos melhor é boa apenas na boca de algum psicólogo, tentando fazer mais uma pessoa submissa.
Muitos vão dizer que tudo isso que eu estou falando é coisa de uma pessoa tipicamente egoísta, mas posso afirmar que é justamente ao contrário: Eu sou um caso típico de pessoa que, mesmo contrariada, fez o que os outros queriam e hoje tento me libertar das amarras.
Eu me lembro de uma antiga propaganda de automóveis que dizia mais ou menos assim: “Maria amava Carlos, mas aceitou casar com João. Maria queria morar numa casa na praia, mas aceitou morar num apartamento na cidade. Maria preferia morar no 2º andar, mas aceitou morar no 13º... Maria queria comprar o carro tal, mas espere ai! Pelo menos o carro você pode escolher”.
É mais ou menos assim: Você vai aceitando fazer trocas até o ponto em que não se reconhece mais como pessoa e quando você resolve dar um basta, as pessoas não te levam à sério.
Isso vai te minando e você deixa de acreditar em você.
No final das contas, qualquer bêbado idiota se acha no direito de te mandar calar a boca e ir dormir.
Algumas pessoas, ao contrário do que dizem os psicanalistas, acham que você faz isso porque a situação é mais cômoda para você, quando, na verdade, é mais difícil aceitar atender um telefonema em hora inconveniente do que assistir a um filme, que era o que estava fazendo antes do telefone tocar.
As pessoas, de uma forma geral, não respeitam uma outra que age dessa forma.
Vejam esse caso: Está realmente fazendo um calor infernal. Como a gente mora em um condomínio, a garotada vai toda para a praça para escapar do calor. Eu, apesar de não conseguir dormir antes que meu filho esteja em casa, permito que ele fique. Nessa madrugada, mais precisamente às 03h30min da manhã, acordei com a faxina que ele resolveu dar na sala, quando eu pedi para parar ele começou a falar impropérios e reclamar até das teias de aranhas que tinha no local.
Ora, bolas! No horário de gente fazer faxina ele quer me ajudar!
Nunca me poupa em nada e nem o seu próprio prato lava, agora eu tenho que perder o sono porque ele resolveu fazer faxina de madrugada, mas também não era faxiiiiiiiiiiiiiiiiiiiina, porque se quisesse fazer algo de realmente útil, estaria lavando o banheiro ou a cozinha até o teto que é coisa pesada e de dia falta água para fazer. Ele estava mesmo querendo aparecer.
Eu, quando não consigo dormir, venho para a sala, tomo um café, fumo alguns cigarros, mas não fico acendendo a luz e nem fazendo barulho para acordar ninguém, afinal, ninguém tem culpa de eu não conseguir dormir, pelo menos era assim que eu pensava.
Eu pensava que tinha que respeitar o direito dele dormir até a hora que o conviesse, hoje acho que se ele acordar mais cedo, não vai ter calor que o impeça de dormir.
Agora são 7h08min e quem quer a ajuda dele para fazer a tal faxina sou eu!
“As histórias não têm a menor graça quando a gente se coloca do outro lado do muro.”
É muito simples dizer que sofre de insônia quando se demora um pouco mais para dormir, mas no final acaba ressonando.
Também não tem graça nenhum dizer que tem insônia e dormir até meio dia ou chegar em casa depois do trabalho e dormir no sofá.
Quero ver uma pessoa dormir tarde, porque meia noite já é outro dia, acordar com alguém incomodando à 03h00min da manhã e não dormir mais e ainda ter que fazer tudo sem a menor margem de erro para não ser cobrado por isso.
Deve ser por isso que eu não acho a menor graça em piadas.
Piada, para mim, é uma forma de discriminação. Numa piada há sempre um subjugado, sejam a loura, o negro, o judeu, os mais velhos, os ignorantes,...
Mas se a gente se colocar no lugar deles, a piada perde completamente a sua graça.
Engraçado é quem faz piada de si mesmo com o único intuito de fazer rir!
É fácil falar das teias de aranhas às 03h00min da manhã, dormir até o meio dia, almoçar, pegar uma roupa limpa, beber água geladinha e sair por ai “coçando o saco” até a hora que lhe der na telha!
Como eu a vida inteira me julguei culpada por não enxergar o que a vida estava me dando de bom e de ver sempre o “copo meio vazio”, sou obrigada a aturar essas coisas.
Obrigada não!
Isso é o que os psicólogos, psicoterapeutas querem que eu e qualquer pessoa normal acreditemos.
Essa coisa de discutir com psicoterapeutas é meio complicado, pois é certo que eles estudaram mais sobre o assunto do que você, mas a mente das pessoas não podem ser analisadas de maneira uniforme, pois cada um teve uma experiência de vida que o levou a pensar daquela forma e, talvez o que sirva para uma pessoa não sirva para mim e vice versa.
Estou afirmando que quem leva a sua vida seguindo conselhos de um terapeuta pode acabar esquizofrênico, pois eles tentam fazer de pessoas robôs.
Siga mais seus instintos e não concorde ou deixe que alguém tome decisões por você esperando algum reconhecimento, pois pode acabar à beira de um suicido.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

2 de fevereiro

É dia de Yemanjá

2 de fevereiro



Hemisfério Norte: 1o de Agosto
Hemisfério Sul: 2 de Fevereiro

Conhecido como Lughnasadh, Véspera de Agosto e Primeiro Festival da Colheita, o Sabbat Lammas é o Festival da Colheita. Nesse Sabbat (que marca o início da estação da colheita e é dedicado ao pão), os Bruxos agradecem aos deuses pela colheita com várias oferendas às deidades para assegurar a continuação da fertilidade da terra, e honram o aspecto da fertilidade da união sagrada da Deusa e do Deus.

Lammas era originalmente celebrado pelos antigos sacerdotes druidas como o festival de Lughnasadh. Nesse dia sagrado, eles realizavam rituais de proteção e homenageavam Lugh, o deus celta do sol. Em outras culturas pré-cristãs, Lammas era celebrado como o festival dos grãos e o dia para cultuar a morte do Rei Sagrado.

A confecção de bonecas de milho (pequenas figuras feitas com palha trançada) é um antigo costume pagão realizado por muitos Bruxos modernos como parte do rito do Sabbat Lammas. As bonecas (ou bebês da colheita, como são chamadas algumas vezes) são colocadas no altar do Sabbat para simbolizar a Deusa Mãe da colheita. é costume, em cada Lammas, fazer (ou comprar) uma nova boneca de milho e queimar a anterior (do ano passado) para dar boa sorte.

Os alimentos pagãos tradicionais do Sabbat Lammas são pães caseiros (trigo, aveia e, especialmente, milho), bolos de cevada, nozes, cerejas silvestres, maçãs, arroz, cordeiro assado, tortas de cereja, vinho de sabugueiro, cerveja e chá de olmo.

Incensos: aloé, rosa e sândalo.
Cores das velas: laranja e amarela.
Pedras preciosas sagradas: aventurina, citrino, peridoto e sardônia.
Ervas ritualísticas tradicionais: flores da acácia, aloé, talo de milho, ciclame, feno grego, olíbano, urze, malva-rosa, murta, folhas do carvalho, girassol e trigo.


Ritual do Sabbat Lammas

Comece marcando um círculo com cerca de 3m de diâmetro. Erga um altar no centro do círculo, voltado para o norte. Sobre ele, coloque uma vela da cor apropriada do Sabbat. à esquerda (oeste) da vela, coloque um cálice com água (preferivelmente água fresca de chuva ou água de uma fonte de montanha) e uma bandeja ou prato à prova de fogo, contendo uma boneca nova de milho e uma do Sabbat Lammas do ano anterior. à direita (leste da vela), coloque um incensório com incenso de sândalo ou de rosa, e um prato com sal, pó ou areia para representar o elemento Terra. Diante da vela (sul) coloque um punhal consagrado e uma espada cerimonial consagrada.

Salpique um pouco de sal para consagrar o círculo e, então, começando pelo leste, trace o círculo com a ponta da espada cerimonial, movendo-a de modo destrógiro, enquanto diz: COM O SAL E A ESPADA SAGRADA EU CONSAGRO E TE INVOCO, OH CíRCULO DE MAGIA E LUZ DO SABBAT. SOB O NOME SAGRADO DA DEUSA E SOB A SUA PROTEçãO INICIA-SE AGORA ESTE RITUAL DO SABBAT.

Coloque de volta no altar a espada cerimonial. Acenda a vela e diga: NESTE CíRCULO CONSAGRADO DO SABBAT EU VOS CONJURO, AGORA, OH ESPíRITOS SAGRADOS DO ANTIGO E MíSTICO ELEMENTO FOGO.

Acenda o incenso e diga: NESTE CíRCULO CONSAGRADO DO SABBAT EU VOS CONJURO, AGORA, OH ESPíRITOS SAGRADOS DO ANTIGO E MíSTICO ELEMENTO AR.

Segure o punhal na mão direita e, com a ponta da lâmina, trace um pentáculo (estrela de cinco pontas) no sal, pó ou areia e diga: NESTE CíRCULO CONSAGRADO DO SABBAT EU VOS CONJURO, AGORA, OH ESPíRITOS SAGRADOS DO ANTIGO E MíSTICO ELEMENTO TERRA.

Mergulhe a lâmina do punhal no cálice com água e diga: NESTE CíRCULO CONSAGRADO DO SABBAT EU VOS CONJURO, AGORA, OH ESPíRITOS SAGRADOS DO ANTIGO E MíSTICO ELEMENTO áGUA.

Coloque o punhal de volta no altar. Pegue a boneca nova de milho e coloque-a à direita da vela, e diga: OH SENHORA DA COLHEITA, EU TE AGRADEçO POR NOS SUSTENTAR NAS PRóXIMAS ESTAçõES E PELA GENEROSIDADE DESTA COLHEITA. ASSIM SEJA.

Pegue a antiga boneca de milho e queime-a na chama da vela. Coloque-a na bandeja ou prato à prova de fogo. Enquanto ela queima, recite o seguinte verso mágico do Sabbat: SENHORA DA COLHEITA DO PASSADO, QUEIME AGORA. à DEUSA VóS DEVEIS VOLTAR. ABENçOAI-ME COM A SORTE E O AMOR DO DEUS E DA DEUSA ACIMA. ASSIM SEJA!

Encerre o ritual afastando os espíritos elementais, apagando a vela e desfazendo o círculo em movimento levógiro com a espada cerimonial. Enterre as cinzas da antiga boneca de milho, como oferenda à Mãe Terra, e guarde a boneca nova para o próximo Sabbat Lammas.

Fonte: 'Wicca - A Feitiçaria Moderna', de Gerina Dunwich